Reflexões Econômicas


Crescimento ou Desenvolvimento?

            Muito se falou durante as últimas campanhas eleitorais sobre o pífio crescimento do país, comparando-o com outros países emergentes como os nossos vizinhos Chile e Argentina,  e a sensação do momento, a China.

            Segundo os livros de economia, o crescimento é o aumento substancial da economia nacional, ou seja, são dados meramente quantitativos. O desenvolvimento é o aumento qualitativo da economia, tendo como base um grau de homogeneização da população, ou seja, com poucos desníveis sociais.

            Mas as grandes questões desse tema são: até onde vale investir num crescimento homogêneo, pondo em risco o prestígio do país perante o mercado internacional? E até onde se faz necessária um crescimento desigual, que trará à população apenas mais sofrimento? E será que não existem condições de fazer com que o país cresça de forma com que ele também se desenvolva?

            Os diversos modelos econômicos apontam os diversos erros cometidos por seus “rivais”, e que impedem esse crescimento qualitativo. Segundo a corrente neo-liberal, a culpa de um país pouco desenvolvido recai pelo tamanho da influencia estatal nas decisões econômicas. Dizem eles os gastos do governo são enormes, e encabeçam a lista dos desperdícios. Segundo seus adeptos, esses desperdícios seriam minimizados com as privatizações, onde o poder particular tomaria de conta das empresas, dando mais mobilidade à economia.

Em contraposto, a corrente socialista diz que o pecado está em uma divisão diferenciada da renda. Com uma comunhão total dos bens econômicos, haveria um modelo planificado de sociedade, sem gradações.  É valido lembrar que, no Brasil, temos uma pequena parcela da população (em torno de 2%) que leva consigo ampla maioria da renda (80%, aproximadamente).

Cabe a este redator se manter imparcial nessa questão tão delicada. Porém, acredito que o grande erro vinculado aos males encontrados pela sociedade parte do próprio homem, que cada vez mais deixa de lado os princípios de Ética e Moral, em prol de seus próprios interesses. (Mais uma vez friso que não vinculo meus dizeres em nenhuma das correntes acima citadas).

Portanto, esperemos que o homem acorde antes do fim, que se aproxima a cada dia, com a forma de um grande abismo.




Escrito por Fabricio Machado às 21h38
[ ] [ envie esta mensagem ]


FELIZ NATAL (?)

                         Gostaria de agradecer a todos que vieram até esse blog e comentaram ou não. Espero que todos continuem vindo aqui, deixando sua opinião ou simplesmete fazendo subir aquele contador de acessos que fica alí embaixo no canto da pagina. ^_^

                         Queria ainda desejar a todos vocês um Feliz Natal, e pedir para que cada um que aqui vier reflita um pouco sobre suas atitudes esse ano; será que ajudamos a fazer um mundo mais digno durante seu curso? Quantas atitudes tomamos para que isso acontecesse? Será que podemos fazer mais?

                          Um grande abraço a todos!!!!

                                                                  Fabricio Machado

                                                                                Editor - chefe do "Reflexões Econômicas"



Escrito por Fabricio Machado às 21h16
[ ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]
 
Histórico
28/01/2007 a 03/02/2007
24/12/2006 a 30/12/2006
17/12/2006 a 23/12/2006




Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis